segunda-feira, janeiro 29, 2007

ANIMAIS IRRACIONAIS

«Ainda não é um ser com vida»
«Às dez semanas o feto ainda não é um ser humano com vida, não sente, não tem dor. Por isso, cabe à mulher, com a sua inteligência e sensibilidade, decidir o que fazer. Um ser para nascer tem de ser altamente desejado.»

São José Lapa - Actriz

Fonte: Correio da Manhã

8 Comentários:

Anonymous Anónimo escreveu...

Por isso, se não for desejado, não deve/pode nascer. Fico intrigado: será que esta senhora tem 100% a certeza de ter sido desejada?

Nenhum de nós sabe a reacção dos nossos pais ao saber que vinhamos a caminho... Se calhar é melhor pensar antes de fazer este tipo de afirmações, São José Lapa.

1/29/2007 08:51:00 da tarde  
Anonymous Anónimo escreveu...

Não percebo esta insistência no "não sente, não tem dor" como justificação para matar.
Será que é lícito que nos passe isso pela cabeça quando virmos alguém desmaiado, ou que um médico mate um doente anestesiado?

1/29/2007 10:33:00 da tarde  
Anonymous Anónimo escreveu...

Experimente nascer e ser criado sem ser desejado, sem ser amado..Será que gosta "sr. defensor da Vida"??

1/30/2007 04:39:00 da manhã  
Anonymous Anónimo escreveu...

É apenas uma maneira de tentar contrariar o argumento completamente falacioso de que uma mulher, ao abortar, está a assassinar uma "criança" (como ouvi muitos defensores do não apelidarem os fetos, no pros e contras da noite passada)!

1/30/2007 09:43:00 da manhã  
Blogger Irredutível escreveu...

Em quando tinha um ano também não me lembro de nada, sem senti nada, com esse argumento podiamos despenalizar até às 100 semanas, por exemplo. Não é de dor que se trata.

Agora falemos daqueles que não foram desejados, se lhes forem porguntar se desejavam ter sido abortados, o que eles responderão?

1/30/2007 11:58:00 da manhã  
Anonymous Anónimo escreveu...

Oh, anónimo das 04:39, sabe que pode ser amado sem ser pelos seus pais biológicos? Lá por a sua mãe não o querer/ não o poder sustentar, não quer dizer que não haja ninguém no mundo disposto a ficar consigo. Veja o exemplo de sacrifício e amor dos pais adoptivos do polémico julgamento.

1/30/2007 12:41:00 da tarde  
Anonymous Cristal escreveu...

`´O Sr. "Anónimo": De certeza que uma mulher (não se lhe pode chamar mãe para não ofender as que o são de verdade!)quando pratica um aborto não está a "assassinar" uma criança... Está tão só a tirar-lhe a VIDA!!!...
O que é isto? Estamos doidos? Deixem-se de eufemismos adocicados para chamar às coisas o nome que têm...
VIDA é VIDA e MORTE é morte e não há meio termo.
E repare que não é o resultado de um referendo que muda o que é bem em mal nem o mal em bem.
A criança tem o DIREITO de viver mas a mulher NÃO tem o direito de fazer um aborto! Tem, sim, a LIBERDADE de o fazer, mas o uso da sua liberdade não transforma essa sua opção em DIREITO!. NUNCA!!!
Viva a VIDA! Não ao aborto!

1/30/2007 10:42:00 da tarde  
Anonymous Luis escreveu...

Lamento cristal (era eu o "anónimo"), mas se o Sim ganhar no dia 11, uma mulher não só vai ter a liberdade de poder interromper a sua gravidez com todas as condições para que possa ela própria sobreviver, como será um direito que ela adquirirá a partir desse dia!
Além disso não percebo esse seu "Viva a VIDA! Não ao aborto!"... Acha que só os defensores do "não" prezam a vida? Acha que os defensores do "sim" são a favor do aborto? Simplesmente, vivemos num mundo real onde provavelmente durante as próximas horas vão ser realizados abortos em condições degradantes em vários aspectos, e é com essa realidade que temos de lidar!...

1/31/2007 08:44:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Entrada