quarta-feira, outubro 25, 2006

Diálogos entre a Vida e a Morte (I)

A barriga é minha! — Grita a tresloucada jovem mãe, num acesso de diarreia mental, contaminada pela sinistra intoxicação da kultura de morte do sistema.
E a Vida é minha. — Responde a criança que quer nascer.

9 Comentários:

Blogger JSarto escreveu...

Caro Mendo, preciso e directo! Devastador!

10/25/2006 06:06:00 da tarde  
Anonymous Pároco Martins escreveu...

Se alguém achar um feto que seja capaz de falar e produzir frases completas, então é que o devem mesmo matar, pois só pode ser um demónio ou outra coisa maligna.

10/25/2006 09:28:00 da tarde  
Blogger pedro guedes escreveu...

O comentário deste cavalheiro que se intitula "pároco" explicita perfeitamente a cabeça dos defensores da liberalização total do aborto. E a escolha do nome com que assina explicita ainda, não bastando, o respeito pela Fé dos outros.
Fica tudo tão claro que nem é preciso contra-argumentar.

10/25/2006 09:47:00 da tarde  
Blogger Pedro Almeida escreveu...

Linda, linda, linda !!!
Tá demais...isto nem gato fedorento vintage ;-)

10/25/2006 10:05:00 da tarde  
Anonymous Anónimo escreveu...

"ganhar o "não", ganha uma espécie de escravatura maternal, pois a mulher que engravidar é obrigada a levar a mesma até ao seu terminus, ou seja, durante aqueles 9 meses deixa de possuir o poder total sobre o seu próprio corpo, isto para mim é escravatura."

Agora quem se está a rir como um desalmado sou eu.

NC

10/26/2006 12:41:00 da manhã  
Anonymous Anónimo escreveu...

Às 10 semanas, nenhum feto é consciente de si mesmo (pelo que não pode falar, nem sequer saber que está vivo).

É óbvio que é algo vivo, mas se a mãe (num acesso de diarreia mental) resolver pôr termo à sua vida (visto que é DELA, deve poder fazer o que quiser, ou não??), será que o feto sobrevive? A partir da altura que sobreviva, pode realmente falar-se de uma vida humana.. Até lá é apenas um feto, e a dona da barriga fala mais alto.

10/26/2006 09:41:00 da manhã  
Blogger Ana A. escreveu...

Portanto, "ninguém é a favor do aborto", mas...a dona da barriga fala mais alto, até porque o feto é sua propriedade e ela pode fazer com ele o que bem quiser...


uau...

10/26/2006 11:39:00 da manhã  
Blogger Vera escreveu...

"pois a mulher que engravidar é obrigada a levar a mesma até ao seu terminus, ou seja, durante aqueles 9 meses deixa de possuir o poder total sobre o seu próprio corpo, isto para mim é escravatura.""

Mas o corpo que ela quer destruir não é o dela..aí está o problema.

10/26/2006 03:02:00 da tarde  
Blogger Irredutível escreveu...

O que é mais curioso é que ninguem é obrigado a engravidar, e a luta contra o aborto acaba por ser uma questão de principio e de valores...

10/27/2006 01:03:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Entrada