quinta-feira, fevereiro 22, 2007

O EXTERMÍNIO DAS MULHERES

(por NUNO SERRAS PEREIRA)

1. Hoje é claro para todos que a ideologia propugnadora da libertação dos povos e do proletariado, contrariamente ao que proclamava, oprimiu durante mais de meio século muitas nações e imensos operários. Anunciou o paraíso mas fabricou um inferno. Os sobreviventes dessa ideologia prometem uma nova redenção, agora da mulher, só que o resultado será a sua aniquilação.
2. Os pró-aborto, em nome da libertação das mulheres, fomentam o meio principal de eliminá-las: Um estudo numa dúzia de povoações na Índia revelou que em 10 mil pessoas só 50 eram raparigas. Alguns milhares tinham sido abortadas porque os exames pré-natais tinham indicado que eram mulheres (R. Stone). A Newsweek (13.01.89) relatou que em 6 clínicas de Bombaim, em 8 mil amniocenteses indicativas do sexo feminino das crianças todas, excepto uma, foram abortadas. O Times publicou isto: “Na Coreia do sul, onde é comum o exame para determinar o sexo, o nascimento masculino superou o feminino em 14%, enquanto a média mundial é de 0,5%. A agência noticiosa Xinhua relatou que na província de Guangdong 500.000 homens estão a chegar à meia idade sem esperança de se casarem pois são dez vezes mais que as mulheres com idades entre os 30 e os 45”. (Special Fall Ed. 1990). Nos USA, a amniocentese é usada para determinar o sexo da criança. O Medical World News apresentou um estudo sobre 99 mulheres informadas do sexo dos seus bebés: 53 eram meninos e 46 meninas. Só 1 mãe é que abortou o filho, enquanto 29 abortaram as suas filhas. Os preconceitos irracionais para com as mulheres estão a torná-las objecto de extinção. E o instrumento usado, o aborto, é promovido por quem diz defendê-las! Dado que são mortas muito mais filhas que filhos algumas feministas já falam de “feminicídio”. (Para o n.º 2, cf R. Alcorn).

2 Comentários:

Blogger Lin-Kuei escreveu...

eu não digo....tipo vai-se buscar cada argumento de fim do mundo que um gajo fica a olhar para isto a pensar que talvez já esteja a precisar de oculos. Existem e vão continuar a existir muitas mais mulheres , felizmente, e os motivos para isso acontecer ao longo de toda a existencia do ser-humano são varias na europa por exemplo as constantes guerras que remontam desde o tempo em que o homem se lembrou de matar o seu vizinho por um qualquer motivo estupido eu acho mesmo uma coisa assim tão absurda vir-se falar disso porque os paises que se está a falar que fazem esse tipo de controle de natalidade enfrentam um problema muito grave que é o excesso de população,escassez de recursos e bens essenciais e esgotamento e saturação do meio-ambiente em seu redor. Experimentem meter umas 30 pessoas a viver num t0 e depois pode ser que tenham uma vaga ideia de como é viver nesses países.

2/23/2007 09:39:00 da manhã  
Blogger Dogus escreveu...

Não são argumentos... É a vida real! É o que acontece nos outros países...

2/25/2007 06:12:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Entrada