domingo, novembro 19, 2006

Revista de Imprensa

5 Comentários:

Blogger Irredutível escreveu...

Não foi lá que foi eleito um governo de "esquerda"? o tal Ortega?

Se tiverem um sistema penal parecido com o nosso nunca poderá ser crime os casos em que existe perigo de vida para a mulher, já porque ela actua em estado de necessidade desculpante, excluido a culpa. Poderá ser entendido até como legitima defesa... por isso o nosso lesgislador, e bem, salvaguardou na nossa legislação penal esta e outras questões, pois a sua prática não constituiria qualquer crime, pois havaria sempre a forte possibilidade de se excluir a culpa ou a ilicitude.

11/19/2006 10:41:00 da tarde  
Blogger Irredutível escreveu...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

11/19/2006 10:41:00 da tarde  
Anonymous pop trolha escreveu...

E desde quando é que o Nicarágua é um bom exemplo para alguém?

11/24/2006 12:43:00 da manhã  
Anonymous Anónimo escreveu...

Acedo como anónimo por facilidade no contacto. Mas estou presente em http://filosorfico.blogspot.com, onde também apoio o "não".
Não me parece argumento válido, num ou noutro sentido, a comparação com os regimes de outros países, salvo se para análise dos resultados a que tenham conduzido. Se tais comparações tivéssemos em conta, não nos orgulharíamos de havermos sido os primeiros a abolir a pena de morte. ( Filosórfico )

11/24/2006 01:12:00 da tarde  
Anonymous Anónimo escreveu...

Acedo como anónimo por facilidade no contacto. Mas estou presente em http://filosorfico.blogspot.com, onde também apoio o "não".
Não me parece argumento válido, num ou noutro sentido, a comparação com os regimes de outros países, salvo se para análise dos resultados a que tenham conduzido. Se tais comparações tivéssemos em conta, não nos orgulharíamos de havermos sido os primeiros a abolir a pena de morte. ( Filosórfico )

11/24/2006 01:12:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Entrada