domingo, outubro 29, 2006

Curioso

Aborto: Bloco apela a «mobilização nacional»


O coordenador da Comissão Política do Bloco de Esquerda, Francisco Louçã, considerou este domingo que a posição a favor da despenalização do aborto no próximo referendo corresponde ao «voto da consciência», apelando ainda à «mobilização popular», noticia a agência Lusa.

Comentando uma entrevista de D. José Policarpo ao DN e TSF, o deputado bloquista considerou que os argumentos invocados pelo cardeal de Lisboa - consid erou o aborto uma questão de consciência - são mais adequados a quem responder «sim» no referendo à interrupção voluntária da gravidez.

O voto é «um problema entre nós e a nossa consciência», disse o líder do Bloco durante um comício em Torres Novas com uma centena de apoiantes, onde apelou ao «sim» no referendo.

«A minha consciência não pode determinar a espada da lei contra a consciência de outros», defendeu Francisco Louçã, sublinhando que o «voto sim é o voto da consciência».

«A política não é religiosa», afirmou Francisco Louçã, considerando que o voto no referendo não pode estar condicionado a dogmas de fé mas somente à condenação da «dor dos julgamentos» das mulheres suspeitas de aborto.

Francisco Louçã considerou «esperada» a posição da Igreja nesta matéria , concordando mesmo com D. José Policarpo quando diz que «o que está em causa não é liberalização do aborto», mas sim a sua condenação penal.

«Portugal é hoje um palco de um grande combate da civilização e da democracia» já que a actual lei permite «mulheres perseguidas e humilhadas» nos tribunais por praticarem o aborto, considerou o líder bloquista.


Enfim, ja me tinha deixado de criticar este partido, nao porque acho incorrecto (pois estamos numa democracia) mas apenas porque me cansei, porque de cada vez que olhava para uma ou outra ideia deste partido dava-me vontade de esboçar um sorriso ironico e de abanar constantemente a cabeça ate me esquecer daquilo que via ou ouvia...
É curioso como estes senhores falam em perseguiçao e humilhaçao de mulheres, tendo em conta que elas simplesmente ACABARAM COM A VIDA de um feto, de um ser em construção...é curioso como defendem as classes mais pobres e muitas das vezes aqueles que nao deviam ser defendidos e que nao fazem nada da vida!No entanto, é ainda mais curioso como é que num mar de ideologias tao "bondosas" e tao "amigas do proximo" se esquece a perspectiva de um ser que nao tem defesa e que e abusado inocentemente...